Aulas Especializadas

No Espaço Integrado temos grande preocupação em favorecer o contato dos alunos com as diversas formas de expressão. No 1ºano, oferecemos aulas especializadas, como Música, Educação Física, Inglês e Mídias – cujo maior objetivo é transmitir a mensagem de que há diferentes formas de ver, entender, representar e construir o mundo. Queremos, assim, formar indivíduos sensíveis e com capacidade de se comunicarem e se expressarem através das diferentes linguagens do mundo contemporâneo.Cada professor planeja propostas visando os objetivos específicos de sua área, procurando integrá-las ao cotidiano da sala de aula.

Música

Toda criança se manifesta musicalmente de forma instintiva, seja nas suas brincadeiras, cantarolando, seja na exploração lúdica e despretensiosa de fontes sonoras diversas. A educação musical na escola se propõe a ampliar o universo da criança sem perder o caráter lúdico. Na Educação Infantil o ensino da Música se dá através de três momentos:

– O “fazer” musical – que visa proporcionar ao aluno a oportunidade de se expressar musicalmente, seja cantando, manuseando instrumentos musicais e objetos sonoros diversos, ou corporalmente;

– A “escuta ativa” – em que o aluno irá desenvolver a apreciação musical, de modo que essa escuta seja significativa. Nesse momento aos poucos vão sendo apresentados elementos estéticos e culturais, bem como os elementos formadores da música (altura, duração, timbre, intensidade, densidade, andamento);

– Reflexão musical – é o momento em que a criança é estimulada a refletir sobre os elementos musicais que vão sendo apresentados nas músicas e/ou fragmentos sonoros trabalhados durante as aulas.

Os alunos do 1° ano exploraram alguns elementos musicais, como altura (sons agudos e graves), textura musical (a quantidade de sons/vozes/instrumentos tocados e/ou cantados ao mesmo tempo) estilos musicais, através de uma escuta ativa e reflexiva, da utilização de instrumentos musicais formando pequenos grupos, e de brincadeiras e jogos que contemplam esses elementos da música.

Em novembro continuaremos o trabalho que estamos desenvolvendo com os instrumentos melódicos, bem como a execução de pequenas melodias/canções, a fim de que os alunos tenham pleno entendimento e vivência do assunto. Teremos também o “Sarau do Dorival”, uma homenagem ao compositor Dorival Caymmi, cujo centenário se comemora esse ano, no qual as crianças irão cantar uma canção do compositor e conhecer um pouco mais sobre sua vida e sua obra.

Posteriormente, teremos o Musical “O menino que não sabia brincar”. Durante o processo de montagem resgataremos algumas brincadeiras musicais que foram trabalhadas ao longo do ano, além de explorar a expressividade musical dos alunos no palco.

Respeitando os limites e cuidados com a faixa etária, o fazer musical, em cada aula, pretende passar pela técnica, execução, criação, literatura (informações/pesquisas) e audição (apreciação).

Educação Física

Acreditando que através do movimento, a criança pode expressar sentimentos, emoções e pensamentos, ampliando as possibilidades do uso significativo do corpo no espaço. As aulas de Educação Física têm como principal objetivo oferecer a todos a oportunidade de expressão, desenvolvendo habilidades motoras que estabeleçam um domínio corporal progressivo para cada faixa etária e que propiciem à criança autonomia para futuras aquisições motoras.

Durante as aulas os alunos exploram as possibilidades de gestos e ritmos corporais para expressarem-se nas brincadeiras e demais situações de interação. As atividades proporcionam que as crianças desloquem-se com destreza progressiva no espaço; apropriem-se gradativamente da imagem corporal (percepção das sensações, limites, potencialidades e integridade do corpo) e desenvolvam atitude de confiança nas próprias capacidades motoras. Nosso intuito é estimular a autoconfiança, a criatividade, o companheirismo e o respeito ao próximo através de vivências que possibilitem, gradualmente, avanços do desenvolvimento motor das crianças.

Neste 2º semestre, o 1º ano continuou trabalhando com atividades motoras (circuitos, corridas, piques, exploração corporal, deslocamentos variados, salto em distância, etc.) além de serem introduzidos os jogos coletivos: queimado, pique-bandeira e basquetinho.
A utilização dos jogos na Educação Física vai além de um simples gesto motor. Com eles, podemos transmitir valores como o respeito ao companheiro de equipe, estratégias diferentes para cada momento do jogo, construção de regras, a importância de ajudar o amigo, pois quem vai vencer é o grupo, aprender que para jogar precisamos de adversários e não inimigos, respeitar os limites do outro, etc. Deste modo, estamos contribuindo, de forma prazerosa, para a construção do caráter e criando na criança o hábito e gosto saudável pela prática esportiva.

Os Jogos Esportivos marcaram o encerramento deste módulo. Nele cada estudante teve a oportunidade de vivenciar a emoção de competir e torcer pela sua equipe em um ambiente lúdico e saudável.

Inglês

Os alunos do 1º ano aproveitaram as aulas de Inglês para conhecer alguns lugares que têm este idioma como língua oficial. Viajaram para London, Canada, India, Australia & Kenya. Aprenderam as bandeiras e suas cores, as comidas típicas, os esportes favoritos, os animais característicos além de outras curiosidades. Posteriormente, voltamos ao tema de animais para estudar opposites: big, small, fast, slow, weak, strong… Em outubro, os alunos mergulharam no mundo da arte, revisando as cores e formas através das pinturas de Mondrian e Kandinsky, explorando a descrição física das pessoas e chegando até a desenhar portraits dos colegas. Em novembro, trabalharemos places & directions com vídeo e jogos.

Mídias

A proposta da aula de TCI é trazer a informática para o cotidiano da escola como um meio que dá suporte às atividades pedagógicas e fazer com que os trabalhos desenvolvidos reflitam a autoria dos alunos. Desta forma, promovemos entre as crianças relações de troca e comunicação.

As aulas são integradas ao currículo e ao planejamento, criando um espaço em que os alunos, de forma, regular e sistemática, experimentem produzir algo coletivamente.

Alguns objetivos específicos são trabalhados ao longo dos projetos, entre eles: conhecer o computador; aprender a utilizar a nomenclatura das partes que compõem a máquina; construir habilidades através do manuseio; oportunizar o acesso aos diferentes usos do computador; possibilitar a capacidade de trabalhar em dupla; aguçar percepções e desenvolver a curiosidade e estimular a criatividade.

Normalmente, o primeiro projeto é o desenho animado. Nele, os estudantes descobrem como seus grafismos podem ganhar vida e movimento. Nas aulas de Música, elegem qual canção fará parte da animação. Depois, aprendem em pequenos grupos como utilizar o programa que os ajudará a transformar seus trabalhos em desenho animado.

Outro projeto, que geralmente, encerra o ano letivo é o da filmagem. Nele, os alunos e professores escolhem as cenas que farão parte do filme e que foram trabalhadas ao longo do ano de forma descontraída e educativa.

Ciências

A função do ensino de Ciências, nas fases iniciais, diz respeito à apresentação dos fenômenos da natureza, à ampliação das experiências vividas em sala e fora dela sob a ótica das Ciências Naturais. Apresentar os primeiros conceitos e a base de um vocabulário científico que um dia pretende explicitar o mundo que nos cerca, aproximando-nos da realidade, aprofundando nossa consciência e libertando nossas escolhas. Sendo assim perseguimos, desde cedo, a formação de um pensamento curioso, capaz de relacionar os acontecimentos, buscar explicações e fortalecer o mecanismo do questionamento (espírito científico), que invariavelmente produz as respostas mais pertinentes.

Iniciamos o semestre abordando lendas juninas e levantamos questões sobre a fogueira: Como construir? Para que elas servem? Levando em consideração os materiais necessários e o melhor formato e estrutura, buscamos formas para confeccionar um exemplar.

Depois enveredamos pelo folclore brasileiro conhecendo lendas, como a da Cobra Grande, que explica, de maneira mitológica, a formação do Rio Amazonas. Fazendo um paralelo com a lenda, realizamos diversos experimentos para reproduzir a formação de um rio, a escavação provocada pela passagem constante da água da chuva. Então surgiram algumas dúvidas de como a água chega ao alto da montanha e como a areia carreada por ela chega à praia. Com este contexto, reproduzimos o ciclo da chuva e divagamos sobre os fenômenos decorrentes, modificadores da paisagem como o intemperismo e a erosão através destas práticas.

Depois usamos os mitos do Curupira e Comadre Florzinha para ressaltar a importância das plantas em muitos aspectos da nossa vida, inclusive a sua utilização terapêutica e medicinal.